Debug JavaScript no Visual Studio 2008

Mudámos de casa – visitem o novo site em www.istomesmo.com

image A nova versão do Visual Studio permite efectuar debug de código JavaScript de forma muito semelhante ao debug de código .NET.

Temos agora a possibilidade de colocar breakpoints em qualquer parte do nosso código JavaScript, quer este esteja numa página, numa MasterPage, ou num ficheiro JavaScript externo.

image

O Visual Studio 2008 é inteligente ao ponto de mapear os breakpoints colocados no código para os ficheiros HTML gerados dinamicamente.

image

Como podemos ver na imagem anterior, o debug é efectuado no HTML gerado, onde podemos ver a declaração do “ScriptManager” do ASP.NET AJAX. O próprio nome do ficheiro aparece com [dynamic] à frente, indicando que é conteúdo gerado e não o código fonte.

É possível fazer debug de JavaScript e código .NET ao mesmo tempo, dando-nos a possibilidade de testar a parte do cliente (browser) e do servidor. Esta funcionalidade é de extrema utilidade no desenvolvimento de aplicações AJAX pois assim permi-te nos efectuar debug de todo o código, utilizando uma única “sessão” do debuger.

Todas as janelas relacionadas com o debuger (Watch, Autos, Locals, etc), suportam agora os objectos JavaScript, permitindo-nos analisar o valor de cada um, de forma semelhante ao debug de código .NET.

image

Até esta versão do Visual Studio 2008 tinhamos alguma dificuldade em efectuar debug no JavaScript gerado por determinados componentes, como por exemplo, componentes com ficheiro JavaScript embutidos com Resources, ou ficheiros JavaScript gerados pelo ASP.NET AJAX. O Visual Studio 2008 agora permite, sempre que estamos em modo debug ver quais os scripts que foram enviados para o browser, e que são necessários para a página actual.

image

Como podemos ver na imagem superior, para a página JavaScript.aspx foram enviados para o browser um conjunto de scripts relacionados com o ASP.NET AJAX e um ficheiro javascript externo, que está referenciado na página aspx. Em qualquer um destes ficheiros podemos colocar breakpoints e efectuar debug da aplicação.

 

A correcção de bugs em código JavaScript, é agora muito mais simples, como se de código .NET se tratasse. Este suporte apareceu na altura correcta, agora que as aplicações Web exigem cada vez mais desenvolvimento com a linguagem JavaScript, através de AJAX. O Visual Studio 2008 seguiu a linha das versões anteriores, proporcionando aos seus utilizadores um ambiente de desenvolvimento extremamente completo e agradável.

4 Respostas

  1. Você, caro amigo, ao inves de gastar uma página inteira elogiando o Visual Studio e a Microsoft, poderia fazer algo mais util e explicar a todos que o recurso só é possível se a função “Permitir depuraçao de código” no browser.Duas Frases que ajudariam todo o processo.

  2. Desenvolvedor Revoltado deveria saber usar o SAC e HELP do Visual Studio. Este site aqui é de novidades não de ajuda amigão.

  3. Realmente, se não fosse o comentário do Desenvolvedor Revoltado, esse post não traria nada de útil. Ainda bem que li os comentários por acaso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: